Tabuleiro Corporativo

tc

Tradicionalmente o conhecimento organizacional é passado de geração em geração e colaboradores através de treinamentos técnicos, instrução oral, reuniões, seminários, manuais antigos ou mesmo não é passado. O que, todos estes métodos têm em comum? Baixa adesão dos colaboradores, pouco engajamento, retenção mínima – as vezes nula – do conteúdo aplicado. Agora imagine você se pudéssemos oferecer aos nossos colaboradores um ambiente seguro de experimentação, com objetivos desafiadores, porém claros e com regras bem definidas; feedbacks instantâneos e constantes sobre seu desempenho; onde a comunicação com os outros participantes seja essencial para o desenvolvimento do aprendizado; e ainda todos os participantes estejam engajados no cumprimento dos objetivos comuns?

Este tipo de atividade já existe e se chama: Jogos! Os jogos conseguem levar as pessoas a atingir um grau de motivação intrínseca que poucas atividades conseguem, isto porque eles resgatam no ser humano o prazer em realizar uma tarefa bem-feita, proporcionam um desafio em resolver algum problema, ver seus claramente os resultados de suas ações e ser recompensado de forma justa por isso. Nos jogos existe muita meritocracia, se formos bons, venceremos, se formos mal, podemos recomeçar e aprender com nossos erros. E neste sentido não falamos apenas de vídeo games, mas sim de qualquer jogo bem elaborado. Os jogos de tabuleiro mais comuns da nossa infância (War, Banco Imobiliário, Jogo da Vida, etc) não são os melhores exemplos de dinâmicas ou interação que se pode conseguir com esse tipo de abordagem. Existe hoje uma corrente de jogos de tabuleiro – principalmente na Europa e EUA – que está em franco desenvolvimento, e a concorrência no setor faz com que os criadores dos jogos tenham que extrapolar os limites da sua criatividade para sempre atualizar e inovar nas dinâmicas e mecânicas.

Este movimento de mercado nos trouxe os JOGOS DE TABULEIRO MODERNOS, que trazem consigo regras, ações, sistemas de pontuação e outros elementos que minimizam ao extremo o fator sorte. Eles focam na interação entre os participantes, premiando as melhores estratégias e eficiência dos jogadores no cumprimento dos seus objetivos. Este favorecimento a meritocracia, ambiente descontraído e seu potencial engajador, faz com que a utilização de jogos de tabuleiro modernos seja uma ferramenta poderosa na transmissão de conhecimento e valores empresariais. Se customizados da maneira correta, os jogos podem favorecer a discussão sobre aspectos reais do cotidiano do trabalho, promover o entendimento do panorama geral de um negócio, propor aos jogadores a elaboração e testes de novas estratégias/processos ou até mesmo facilitar o entendimento das regras, valores e missão da instituição.

 Um exemplo de como podemos explorar a capacidade desta ferramenta na aceleração da transmissão de conhecimento é o Risky; um jogo de tabuleiro moderno sobre Gerenciamento de Riscos, onde de forma cooperativa os jogadores são levados a dialogar e executar ações de identificação, classificação, priorização e mitigação de riscos, tudo isso baseado em normas nacionais e internacionais. O Risky foi planejado para ser jogado em até 5 pessoas, que devem decidir quais ações tomar em relação a riscos iminentes dentro de uma grande empresa. Ele pode ser utilizado em qualquer setor corporativo pois prevê uma discussão multidisciplinar sobre riscos e como eles impactam diretamente no dia a dia empresarial. As ferramentas de análise e critérios utilizados no jogo também podem ser adaptadas a qualquer realidade.