Como liderar em um mundo cada vez mais ansioso e apressado?

Imagem: Jose Martin Ramirez, Unsplash.

Estamos vivendo uma crise sem precedentes modernos. Organizações de todos os tamanhos e tipos, de empresas e governos a hospitais e escolas a comunidades religiosas e organizações sem fins lucrativos precisam de líderes. Precisamos de pessoas que possam ajudar os outros a superar suas fraquezas e medos e se unir para fazer coisas melhores e mais difíceis do que qualquer um poderia fazer sozinho.

Mas como um líder traz inspiração e motivação em um mundo ansioso e cada vez mais apressado? Confira seis ideias para desenvolver essa questão:

Ajude as pessoas a compreenderem seu estresse. Especialmente em uma crise tão ampla, duradoura e exaustiva como a pandemia, é comum as pessoas enfrentarem a situação tentando afastar o estresse. Alguns relutam em lidar com seu cansaço ou mesmo em reconhecer seus medos. Os melhores líderes modelam maneiras saudáveis ​​de ver e lidar com seu próprio estresse, e encorajam os outros a reconhecer e lidar com o que quer que estejam sentindo. 

Incentive as pessoas a enfrentarem seus medos e agirem. Em meio à Grande Depressão, Franklin Roosevelt disse à nação americana: “Não temos nada a temer, exceto o próprio medo”. Ou seja, temos de enfrentar a crise de frente, porque é aí que vamos encontrar a nossa força. Você não pode resolver um problema até enfrentá-lo e não pode encontrar uma solução ao se afastar. Como líder, você é encarregado de mostrar compreensão às pessoas ansiosas e, então, levá-las a agir.

 Ofereça empatia, acolhimento e solidariedade. Especialmente quando as pessoas ao seu redor estão ansiosas, é importante ser corajosamente honesto. Avalie as ameaças atuais e futuras com franqueza e transparência, pois só assim será possível reunir as pessoas em solidariedade, determinação e resiliência para enfrentar a crise de forma coletiva.

 Forneça um propósito e uma direção distinta. Quando a ansiedade está presente e os medos crescem, os melhores líderes convidam as pessoas a servir com um propósito em uma direção definida. Eles atribuem funções e responsabilidades claras e lembram à equipe que seu trabalho é importante e tem valor. Quando as pessoas sabem para onde estão indo e têm uma noção clara do propósito, significado e valor por trás do que estão fazendo, a ansiedade desaparece e a ação focada passa a ter prioridade.

Enfatize o poder da agilidade e da reavaliação. Quando você é atingido por uma crise que nunca experimentou antes, não há um manual ou experiência para guiar suas ações. Isso significa que você precisa ser um líder que pode mover-se por um cenário em mudança com flexibilidade, testando consistentemente o que você aprendeu e reavaliando seu conhecimento e estratégia à medida que avança. Você provavelmente passará por becos sem saída, reviravoltas e fracassos, mas todos eles desempenham um papel importante para superar a crise. Mantenha sua mensagem consistente com suas ações, lembrando sua equipe de que a crise pela qual você está passando oferece uma oportunidade poderosa de fazer melhor e ser melhor juntos.

Liderar de dentro: Em uma crise, o verdadeiro líder não perderá nenhum desafio. Em vez disso, eles farão o que for preciso para transformá-lo em uma oportunidade memorável e significativa.

Se esse conteúdo auxiliou você, não esqueça de compartilhá-lo! Quer se aprofundar mais nas mecânicas da liderança? Confira também oito etapas para alcançar todo os potencial das lideranças de suas equipes.


Moacir César de Borba Júnior
Consultor da Ágora Entertraining

COMPARTILHE

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

CATEGORIAS

NEWSLETTER ÁE

Quer ficar por dentro dos conteúdos mais atualizados sobre RH, liderança e gestão Assine nossa News e receba os melhores conteúdos GRATUITAMENTE